Comi o cu do meu cunhado sarado

No momento em que minha irmã mais nova se casou meu papai tirou questão de permitir uma festinha de arromba,afinal de contas era sia filha mais novinha se casando com um rapaz de um belo altura e família bem sucedida,o cara era um médico e minha freira uma engenheira já bem sucedida similarmente e independente finaceiramente,eu caminhava para abraçar os serviços de meu agente,fazendeiro e um grande produtor de café.
Por isso tudo se encaixou perfeitamente,eu namorava sério,após muita putaria na vida e broncas de meu agente,eu virei um homem de responsabilidade,eu já aparecia com trinta e 2 anos e queria ingerir o meu agulha na vida,ter filhos e tudo mais,eu tenho afeto por crianças e meu sonho constantemente foi ser agente…nossa fazendo encontra-se em Minas Gerais,somos todos Mineiros de Nascimento,meu agente e minha mãe constantemente falavam e questionavam minha freira e eu sobre os netinhos,até que minha freira e seu companheiro resolveram acabar de ingerir medicamento para ela,enfim engravidar,foi uma ótima explicação á todos,eu de qualquer maneira aparecia aflito para ser solteirão similarmente.
Um certamente dia,fui ingerir uma birra com um colega que não via há bastante tempo,Paulo o nome dele,e entre idas e vindas do bate-papo,ele me confidenciou que conhecia o meu amoedado a partir de criança até sua adolescência,e me tirou uma amostra bombástica:
-Ele á gay…e não vai sair de modo algum do armário,agora que se casou…e terá filhos também…
-Tá de brincadeira Zé!
-Não estou não,ele é gay cara…te abordar que um carinha do colegial comeu o cu dele em seu quarto,quero dizer no quarto dele,mas ele possui o agente machão e sua família conhecida na cidade,de modo algum vai sair do armário,e não foi uma vez apenas não,todo o único ficou sabendo na data.
-Ah sei lá,por isso ele é gilete…bissexual…será?
-É,pode ser efetivamente…ele até pagou uma chupeta a favor outro gay da dependência dele…no momento em que soube que ele se casou com sua freira,tomei um abalo do cacete!
-Cara…estou estarrecido velho…eu não acredito,se for inclusive,cedo ou tarde ele irá adulterar minhã freira dando o cu para outro amante qualquer…o que eu faço?
-Cara,se sugestão fosse bom…você já sabe,mas não adiante você se abalançar-se agora…apenas aborreceria sua freira,e você poderia se abespinhar-se.
E continuou sem acabar,falando bem sério,mas no fundo parecia que queria achincalhar da situação:
-Cara sua freira não está feliz?
-Claro que está pô!
-Então…deixa ela…deixa ele viverem suas vidas,ademais,você nem sequer ninguém pode ter certeza que ele irá adulterar a sua freira com um amante…
Eu fui ainda que com muita animosidade de meu amoedado gay…sei lá,ficar sabendo que o companheiro de minha querida freira dava a assento foi demais pra mim,e chupava a rola dos caras similarmente…pelo amor de deus.
De modo algum fui homofóbico,e continuo não sendo,mais é bastante distinto,você achar que o cara que sua freira é apaixonada,se casou com ele,é gay,ai já é demais,não dá para engolir,e pior,ele poderia ter se casado com minha freira sem acomodar-se com de fato dela,apenas para realizar de conta que é heterossexual para sua família e desejar tapar o astro com a peneira…isto eu não iria deixar nunca.
Por isso comecei a olhar meu amoedado com mais olhos,tentava abduzir uma coisa…mas em vão,eu liguei outra vez para este meu colega e perguntei se ele não tinha um colega gay:
-Você não conhece um gay,ou não possui indivíduo que conheça?
-Olha,colega eu não tenho,mas um outro colega meu namora uma menina que possui um adepto gay assumido.
-Mas você conversa com o rapaz?
-Não…apenas cumprimento ele,bem de vez em no momento em que,não abalroamento constantemente não.
-Cara,conversa com seu colega e vê não não possui como nós apontar uma coisa e chama o adepto gay da amada do seu colega.
-Tá,mas o que tá pensando em realizar?
-Quero experimentar armar uma pegadinha a favor meu amoedado,mas tenho que abordar com este gay ai…
-Cara eu posso apontar pra gente ir em um bar,ingerir umas…mas o que deseja realizar?
-Quero montar toda a história de meu amoedado pra ele,e tenta-lo aconselhar de me auxiliar a desmascarar meu amoedado.
-Rapaz…inclusive que consiga desmascarar seu amoedado,você vai realizar sua freira sentir velhão,é isto que pretende?
-Não…apenas quero a verdade…ela necessita entender da verdade apenas isto.
Por isso meu colega marcou com todos e fomos em um bar,evidente me deixaram conversando com o adepto afeminado da amada do colega dele,e contei á ele toda a história,ele também levou seu aficcionado junto,contei aos 2…aproveitei a ocasião,e em seguida perguntei á ele se poderia me auxiliar a levar a prova,se ele trairia minha freira com outro gay.
O rapaz logo de cara disse que não iria me auxiliar e seguiu:
-Mas o que eu poderia realizar?Exatamente?
-Tentar acariciar meu amoedado,simples dessa maneira.
-Não,isto eu não posso realizar…sinto bastante eu nem sequer conheço seu amoedado.
E eu insisti:
-Por isto inclusive,com um conhecido,é evidente que ele desconfiaria da situação,por favor me ajude,evidente que vocês não precisam alcançar no finalmente…você acha justo o que ele está fazendo com minha freira…cara ela é minha freira do coração,se meu agente encontra-se sabendo de uma história dessa,seria capaz de realizar uma absurdo.
-Depende,talvez ele nem sequer vá adulterar sua freira!
-Se ele ama outro fruto,ele vai efetivamente altíssimo!
Até que o aficcionado dele entrou na conversa…me salvando:
-Bom se for apenas para permitir uma baba ou experimentar paquerar pra analisar se ele cai…não vejo dificuldade,já que todo mundo possui o direito de experimentar a sorte…não é inclusive?
E o aficcionado dele ficou aborrascado!
-Ah você pretende realizar isto?Pretende azeitar ou paquerar outro é safado?
-Se for apenas para auxiliar ele ai…não vejo dificuldade um…
-Então você vai realizar!Combinado?
-Por mim…
E foi dessa maneira,combinamos estaria se aproximando o aniversário de meu amoedado e que daria uma afago,um assado e tudo,e eu os levaria lá e apresentaria á ele,evidente,disse para não permitir bandeira e análogo.
No dia tudo saiu certinho,na casa de minha freira,os familiares começaram a alcançar,eu cheguei cedo e já fui avisando meu amoedado e minha freira que tinha conhecido por um colega,eles disseram que não tinha dificuldade é evidente.
Chegou o rapaz e fui entregar á minha freira,o gay foi bem vestido,perfumado e com aparência de pegador…
E o rapaz se saiu bastante bem,descontraído ele logo tirou afeição com meu amoedado e começaram a abordar sobre conteúdos cotidianos…o “meu” colega trabalhou super bem e “prendeu” o meu amoedado ao longo ótima parte da afago,e,aproximadamente na gora de ir ainda que pediu o algarismo do telefone celular dele para apontar uma coisa para em seguida,sem compromisso,evidente,no que foi prontamente atendido,e vi que ao despedir-se dele,olhou bem nos olhos e disse:
-Adorei te conhecer…
-Eu similarmente cara…me acordo hein!
Primeira parte do plano deu certamente,meu amoedado agiu como eu imaginava,foi acolhedor e agradável com a nova afeição,minha freira,evidente,não percebeu nada.
Saí de lá e liguei a favor rapaz,agradecendo e já planejando a próxima etapa,ele topou e aparecia até se divertindo e consumindo de agradecimento com a brincadeira,combinamos a próxima etapa por telefone pra uma quarta-feira…sabe porque?Porque quarta á noite é o dia que ele faz plantão no clínica e ficaria o dia inteiro em casa,sozinho!!Ai seria o xeque baço no meu cunhadinho,suposto gay.
O rapaz ligou a favor meu amoedado na quarta-feira:
-Ola tudo bom?
-Opa amigão tudo certamente e contigo?
-Tudo tranquilo…ta trabalhando?
-Não,to em casa,hoje tenho plantão no clínica…
-Rapaz to passando aqui próximo de sua casa,posso permitir uma ajuste ai?
-Claro!Pode alcançar.
O meu colega entrou na casa e de acordo com seu descrição os 2 sentaram-se no sofá da dependência e bate-papo vai e vem ele começou a permitir umas cantadas e paquerar o meu amoedado na cara dura:
-Cara,não o que ocorre comigo,mas a partir de que te vi sinto uma coisa afastado…
-Estranho como?
-To sentindo atração física por você.
-Rapaz isto é arriscado…
-É eu seu que você é casado e ama sua esposa,mas eu to te querendo.
E pegou na mão do meu amoedado que consentiu!!E rolou aquele clima amoroso…
-Cara eu não posso realizar isto.
-Vamos lá,apenas uma vez…to te querendo.
E ele começou a mudar a mão no pau do meu amoedado que,de acordo com ele já aparecia duro!!Abriu o zíper e abocanhou fazendo uma chupeta no aplicação e meu amoedado delirou!!E em seguida disse pra ele levar a calça que queria chupar a rola dele e analisar se era grande!!
O rapaz abriu o zíper da calça e colocou a rola na boca do cunhadinho e chupou até aproximadamente ele achincalhar,foi no momento em que o meu colega gay falou para ele ficar de quatro,no que foi prontamente atendido,cuspiu no bunda do marmanjo e enfiou contudo,ele me falou que entrou possível no cu do cara,e bombou até esporrar dentro,disse que meu amoedado gemia realizado uma putinha louca!!
O que mais me deixou puto da vida em seguida é que eu não tinha nenhuma prova em oposição a meu amoedado,por isso falei a favor rapa repetir a dose apenas mais uma vez e que eu iria abrigar uma câmera minúscula na sua alforje…era pra ele disfarçar que era uma alforje de trabalho,apenas um detalhe,o aficcionado do rapaz não sabia que tinha rolado uma foda e nem sequer poderia,e o gay disse que gostei de alimentar-se a assento do meu amoedado…que coisa!
Tudo certamente e ele voltou lá para repetir a dose colocou a alforje na alimentação de centro adernado para eles e comeu a assento do marmanjo gay,que pagou uma chupeta e pediu que ele gozasse na sua boca,que queria sentir o estilo de sua porra quente.
Em seguida conferi a filmagem!!Peguei o malandro certinho,a filmagem ficou bem nítida e não tinha como negar,até na momento que ele recebeu a esporrada na boca deu pra analisar a porra escorrendo!!
Agradeci bastante o rapaz e,de posse da atilho eu teria de julgar bem antes de agir…o que eu faria?E como eu faria?
Foi ai que assistindo aquela atilho,não é que fiquei com desejo de alimentar-se o cu do meu amoedado similarmente?E achincalhar na sua boca?Comecei a arquitetar várias coisas…por isso passei lá no dia de plantão e disse:
-Vamos realizar uma imaginação sexual?
-O você tá adoidado?
-To não cara…deixa eu corporificar minha imaginação de comeu a sua assento e esporrar em sua boca?
-Sai fora daqui malandro!!Vai ainda que!
-Calma vamos solucionar isto de uma maneira legal para todas as exigências…
-Do que está falando.
Cheguei bem próximo dele e disse:
-Cunhado…eu sei de tudo…quero fazer sexo com você…
O cara queria que eu me mandasse dali,foi ai que minha única saída foi mostrar a gravação,que aparecia em meu telefone celular…
Eu disse á ele:
-Só quero te alimentar-se uma vez…igual o meu amiguinho tirou nesta gravação aqui…
Foi ai que ele começou a afligir-se e eu tirei minha rola que já aparecia dura e coloquei próximo de sua boca…ele olhou e começou a permitir uma lambidinhas…e logo aparecia com a minha rola inteira na sua boca,chupou bastante,eu esfregava e batia meu pau na boca e na sua cara,colocava outra vez,socava até na sua garganta…foi ai que tirei a sua cueca e pedi que virasse a assento,cuspi um acervo e mandei bala,soquei forte,bombei bastante,acho que deixei seu cu todo assado,e em seguida bati uma punheta na sua boca,de modo algum gozei tanto em minha vida.Foi uma experiência prazerosa e distinto.
Logo após do sexo,eu disse á ele que fiz aquela coisa apenas por minha freira…e deletei o vídeo do telefone celular,disse á ele que repensasse sua vida,e que não admitiria se fizesse minha freira sentir…
Alguns meses em seguida ele pediu o divórcio,minha freira sofreu,mas acabou conhecendo e sabendo que ele era gay inclusive,não tinha outra saída…minha freira é atraente demais e bastante inteligente,não faltaria pretendentes pra ela.E não faltou,ela se casou de novo e está super feliz.
Eu,apesar da experiência com um gay,sou hetero e estou comprometido de casamento abalizado.
Bem-agradecido por ter a aberta de ter apurado minha louca história e espero que curtam colegas!

Sexo Por Telefone
Disk Sexo
Posted in Gay

One thought on “Comi o cu do meu cunhado sarado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *