O colega novo

Eu tinha 29 anos e trabalhava no setor de vendas da empresa, foi quando entrou um novo colega de trabalho. Um senhor grisalho, com um corpo bonito e uma voz de locutor de rádio FM, ele se apresentou e disse que se chamava Nelson. Notei que ele me olhava de um modo diferente, mas fiquei na minha pois não sabia o motivo desse olhar. Até que um dia eu estava saindo do trabalho e chovia forte, nesse dia eu estava sem carro e me deparei com o Nelson saindo com seu carro. Ele me ofereceu uma carona e eu sem imaginar o que estaria por acontecer acabei aceitando. No caminho ele me convidou para beber algo, paramos em um barzinho e pedimos um

Sexo Por Telefone

whisky, após algumas doses a conversa acabou indo para o lado do sexo. Foi aí que Nelson me falou que desde que entrou na empresa sentiu uma forte atração por mim e desejava muito transar comigo. Tomamos mais uma dose e saímos dali direto para o apartamento dele, um local bonito e aconchegante. Começamos a trocar algumas carícias e Nelson me convidou para um banho na banheira e aí começou a nossa primeira transa, ele me ensaboou todo o corpo, especialmente na minha bunda a qual ele agarrava com força. Após eu fui ensaboar ele e ali comecei a chupar seu caralho, uma delícia por sinal. Fomos para a cama e continuamos a nós acariciar, quando de repente ele me virou de costas e passou um lubrificante no meu anelzinho até então praticamente virgem(tinha dado ele umas vezes quando menino para um menino que morava no mesmo prédio). Aos poucos fui sentindo ele introduzir aquele cacete duro e enorme, num misto de dor e prazer fui agasalhado todo ele. Aos poucos a dor parou e o prazer tomou conta de mim, Nelson começou a falar coisas gostosas em meu ouvido enquanto metia mais forte no meu cuzinho. Disse que me desejava, que eu era uma delícia, que eu era a mulherzinha dele. Eu comecei a mexer lentamente e fui aumentando o ritmo enquanto ele me sussurrava no ouvido, após várias posições e já não me contendo mais gozei loucamente como nunca havia gozado. Logo em seguida foi a vez de Nelson acabar sobre o meu corpo. Foram vários jatos de leite branco e grosso, após caímos um ao lado do outro, exauridos mas totalmente realizados. Hoje já não estamos na mesma empresa, mas sempre que possível nos encontramos e transamos como naquela primeira vez.

Disk Sexo
Posted in Gay

One thought on “O colega novo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *