Continuando… Comendo o Cunhadinho na Praia

Continuando… Comendo o Cunhadinho na Praia.

Sexo Por Telefone

No dia seguinte, depois de nossa farra na noite passada, dormimos muito e fomos acordados pelo sogrão batendo na porta. Dizendo que já estavam indo pra praia. Levantei com cara de sono, dei uns beijos na Aline que já estava de saída com a família. Ela me disse que estariam na praia próximo ao apartamento e que não era pra eu demorar. Disse que ia tomar um banho, comer alguma coisa e que já iria me encontrar com ela.

Aproveitei que o café estava sobre a mesa e comi um pão com presunto e muçarela. Logo veio o Du, com cara de sono, só de cueca, perguntando se já tinham ido. O moleque realmente era gostoso. Como eu tinha sido lento em não perceber. Enfim, ele se sentou e fez um lanche pra ele também.

Terminando de comer, fui para o quarto tomar uma ducha. Deixei, propositalmente a porta apenas encostada e não demorou muito para o Du aparecer na porta, com aquela cara de garoto safado, perguntando se eu queria ajuda.

Segurei no meu pau e sorri. Rapidamente ele entrou no banheiro, já estava todo animado, tirou sua cueca e entrou debaixo da ducha já segurando firme no meu pau. Enquanto a aguá quente caia sobre nós, ele me punhetava gostoso e eu acariciava aquela bundinha gostosa. Que tesão de bunda, redondinha, firme… Logo alcancei seu anelzinho, onde fiz uma massage e percebi que estava agradando.

Sussurei em sua orelha que ele tinha uma bunda deliciosa, que estava me deixando doido e dei uma leve mordida em sua orelha. Ele suspirou forte e ficou ofegante. Olhando com tesão pra mim, mordeu seus lábidos e se virou. Na mesma hora entendi o recado.

Avancei pra cima dele, segurando-o com força pela cintura, mordiscava sua orelha, pescoço e nuca. Enquanto ele se retorcia de tesão e rebolava aquela bundinha deliciosa roçando no meu pau. Fui descendo chupando suas costas molhadas, até ficar de joelhos com aquela delícia de bunda na minha frente. Com as mãos apalpei suas nádegas carnudas e fui abrindo pra ver seu anelzinho rosado que piscava pra mim.

O tesão foi tanto que enfiei minha cara na bunda dele e comecei a lamber seu anelzinho. Não demorou muito pra ouvir seus gemidos. Ainda bem que estávamos sozinhos…rs Que delícia de anel. Não demorou muito pra deixá-lo molhadinho.

Levantei-me abraçando-o com mais intensidade. O tesão era tanto que meu pau logo achou seu anelzinho, naturalmente fui pressionando até sentir seu anel abocanhando a cabeça do meu pau. Nessa hora ele de um gemido, que me deixou com mais tesão. Continuei pressionando e foi entrando gostoso com uma lubrificação natural da minha saliva e a baba do meu pau já melado.

A cada estocada que eu dava ele gemia gostoso e aquilo me excitava cada vez mais. Quando entrou tudo, eu o abracei com força, como se quisesse o dominar por completo. Comecei a morder e chupar sua orelha, revezando falando putaria no seu ouvido.

O tesão era tanto que comecei a aumentar o ritmo da bombadas. Ele gemia forte e aquilo me deixava mais doido. Não demorou muito, comecei a gemer também e a ejacular jatos intensos de minha porra no cuzinho dele. Nossos gemidos se intensificaram. Gozei pra caralho dentro dele.

Quando tirei meu pau, minha porra escorria abundantemente de seu anelzinho, descendo por suas pernas. Então ele se virou e vi que o safado também tinha gozado gostoso com meu pau dentro dele. Aquilo me deixou com mais tesão nele, de ver que ele tinha tido prazer em dar pra mim.

Rapidamente nos lavamos, nos trocamos e fomos para Praia nos encontrar com o resto da família.
Ainda, tivemos mais algumas noites de intenso prazer, compatilhando o mesmo quarto de empregada.

Deixe seu comentário.

Pra quem não leu a primeira parte:
https://www.contoseroticos.info/comendo-o-cunhadinho-na-praia.html#comment-2326

Comendo o Cunhadinho na Praia

Disk Sexo

2 thoughts on “Continuando… Comendo o Cunhadinho na Praia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *