Casal iniciante no mundo liberal

Depois que comecei a escrever contos eróticos, e deixar meu e-mail, já recebi contatos de gente do Brasil inteiro. Não dá pra conhecer todo mundo pessoalmente, mas dá pra conversar. Muitas das mensagens são de casais que querem iniciar no mundo liberal, mas não sabem como. E como já vi, li e ajudei muitas vezes, já vi de tudo: geralmente é o marido que quer, a mulher tem mais medo; em geral o medo é por não saber se o outro vai respeitar e as mulheres não se sentem confortáveis em transar com outro porque estão fora de forma. Aliás esse último é um desprestígio pro marido. Uma vez que ela considera que tem que estar super gostosa pro comedor, mas pro marido ela dá com o corpo fora de forma mesmo…

Eu não ligo pra forma em si. Tenho minhas preferências, mas o mais excitante em tudo é o ar de suspense e medo dos casais iniciantes e a sensação de ver, tocar, chupar e até comer uma casada na frente do marido. Isso que excita.
Um desses casais, Natalia e Rafael, me procurou com essa história da vontade sendo sufocada pelo medo. Listei as várias possibilidades que já experimentei de tentar soltar a esposa como exibir-se sem calcinha; exibir-se nua; transar com alguém assistindo… por aí vai. Chegamos a um acordo: a esposa topou que eu fizesse massagem nela na frente do marido. Fui até eles, nos apresentamos. Ele era gente boa, simpático. Ela uma loira bonita, que não estava super produzida, mas estava bonita, de roupa curta e simples, cabelos soltos. Devia ter 1,65m mais ou menos e não era sarada de academia, mas também não estava gorda. Tinha um corpo muito atraente na verdade.
Chegando no quarto deles que era uma suíte, perguntei se ela não preferia tomar um banho antes pra refrescar. Ela pensou e foi, entrou no banheiro e ia fechando a porta.
– Ué, vai fechar a porta?
– Claro! Que ideia!
E fechou
O marido ficou meio aborrecido dela não querer se mostrar, mas eu pedi pra ele ter calma.
Quando ela voltou, veio enrolada na toalha. Deitou na cama de bruços e tirou a tolha. Estava só de calcinha. Ela de bunda pra cima só de calcinha me excitou um pouco. O marido ficou louco. Peguei creme hidratante e comecei pelos pés, com muito cuidados, entre os dedos, passando pela sola e peito do pé, subindo pelas pernas pela parte externa, avançando pelas costelas, fui até as axilas, e dava pra tocar a lateral dos seios dela de leve, massageei os braços até as mãos, voltei pro pescoço e dei uma massageada completa nos ombros e fui descendo pelas costas, percorrendo a espinha até o cóccix. Passei a mão pela bunda, e ela levantou o pescoço meio assustada, massageei as duas nádegas, com vontade e desci pela parte de trás das pernas, voltando pela parte interna. Subi até tocar na pepeka. Ela se assustou de nov, mas fiquei ali trabalhando a região interna das coxas, resvalando a xaninha por cima da calcinha por um tempo, até que subi as mãos pela bunda, coloquei um polegar de cada mão dentro das abas da calcinha e deslizei um pouco a mão pra dentro. Meus dois polegares percorriam o reguinho dela, o marido explodia de tesão, ela estranhava, mas curtia. Afastei a calcinha dela de ladinho, e passei a mão pelo rego, fazendo questão de tocar o cuzinho bonito dela. O marido não se continha. A esposa gata dele estava se liberando.
Acabei de massagear as costas, pedi:
– Vira de frente!
Ela virou, mas ficou com as mãos cobrindo os seios. Sem problemas, ela já tinha me mostrado o cu, o resto era questão de tempo.
Massageei as pernas e as coxas, fiquei um tempo com as mãos nas virilhas. Coloquei os dedos por dentro da calcinha e fui tocando a xaninha dela. Ela tentou impedir, mas não tinha como, tirei a calcinha dela e abri as pernas, ela estava nua, então soltou os seios e ficou peladona com um belo par de peitos grandes euma xaninha lisinha na minha frente.
Daí em diante, só fiz massagear as xana, o grelinho até conseguir enfiar um dedo. Fui siriricando ela até ela gozar. O marido vibrava!
Passei então a chupar a xereca dela puxando os bicos dos peitos, mais uns minutos depois e ela gozou de novo. Ela precisava de pica. Era a vez do marido. Ele veio e meteu num papai e mamãe arrumado, enquanto eu massageava os seios dela com vontade e eles gozaram bem gostoso. Ela ficou esparramada nua e de pernas abertas na cama.
Faltava eu gozar ainda:
– Posso gozar nos seus peitos?
– Não sei… pode amor?
– Pode, claro
Comecei uma punheta em cima dela, com uma perna de cada lado da barriga dela, tocando forte e ela olhando de frente. Acontece que eu gozo forte e muito. Daí o que era pra gozar nos peitos, voou na cara, no cabelo, nos peitos, sujei ela toda de porra. E como eu estava em cima dela, ela não podia sair. Quando eu acabei, ela levantou reclamando.
– Porra, me sujou toda.
– teu marido limpa!
Ela olhou pra ele, que estava na cara que queria lamber a porra no corpo da mulher, mas segurou a onda pra não assustar ela. Mas deu um selinho nela assim mesmo. Ela tomou banho, dessa vez de porta aberta, se vestiu e nos despedimos.
Em breve, devemos ter mais aventuras com esse casal.
Mulheres e casais onde a esposa curte se exibir peladinha pra um voyeur, entrem em contato.

5 thoughts on “Casal iniciante no mundo liberal

  1. sou casado tenho 52 e minha esposa 51, ela nao passa do tradicional papai mamae, eu bem queria que ela aceitasse fazer algo como isso, um bom massagista, e leva-la ao tesao maximo, vivemos em Londres.

  2. Eu gostaria de iniciar no momento estou solteiro tenho 40 ános
    Tenho curiosidade de participar em troca de casais arrumo parceria que gosta ou vou só meu paul17 cm não muito grande mais dei fazer bem todas que sempre gostou

  3. Bom dia sou solteiro moro na zona sul e adoraria sair com mulher casada e se preferir o marido junto pois tenho quase 19 centímetros de rola sou mto limpo carinhoso meu contato e (11) 98349-6109. Aguardo resposta bjus.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *