Aprendendo a ser uma Submissa

Meu nome é Ana, 37 anos, sou casada. Estou escrevendo pela primeira vez.
Há algum tempo atrás, assim como algumas milhares de mulheres, comecei a ler 50 tons de cinza, o que me despertou uma curiosidade sobre o assunto. Nunca tinha me interessado por isso, aliás, nunca nem me passou pela cabeça algum dia fazer algo parecido com o que li no livro. Mas como sou curiosa quando o assunto me interessa e gostei do que eu estava lendo, resolvi pesquisar mais sobre.

Sexo Por Telefone


Cheguei até a conversar com o meu marido sobre isso, mas ele muito “puritano” achava um absurdo tudo aquilo. E eu de um certo modo também… Até que resolvi entrar em um bate-papo de sexo sobre o assunto para ver o que iria encontrar.
Quando entrei no bate-papo, algumas pessoas logo vieram conversar comigo, e eu sem saber muito bem o que falar (sou muito tímida e não falo muito sobre sexo) fiquei ali apenas observando as conversas. Um dos homens que me chamou para conversar, ficou insistindo muito, até que resolvi conversar com ele. Começamos com uma conversa meio “sem sal”… De onde tc, quantos anos eu tinha, essas coisas… Mas o papo foi esquentando…
Logo ele perguntou se eu queria “experimentar” algo virtual, eu sem saber muito bem o que fazer e o que falar respondi que sim.
Ele então perguntou o que eu estava vestindo, disse que estava de camisola (era de noite e eu estava sozinha em casa naquele dia), ele pediu para que eu tirasse a minha roupa e ficasse nua na frente do computador. Disse para ele que não tinha Webcam, ele disse para fazer o que ele estava mandando. Nessa hora, pensei comigo “sério mesmo??” Mas achei excitante de alguma forma e fiz o que ele “mandou”. Tirei a camisola, fiquei nua na frente do computador. Então ele perguntou se eu tinha prendedores de roupa e se poderia pegar alguns, disse que sim, peguei os prendedores.
Ele falou para eu fazer exatamente o que ele iria mandar, sem discutir ou questionar, apenas fazer. Disse para confiar nele que eu iria gostar e querer mais. Concordei com ele e pensei “Vamos ver onde isso vai dar”. Então ele mandou eu acariciar a minha buceta, depois pediu para que eu colocasse os pregadores nos meus seios, para mim aquilo era diferente e estranhamente excitante. Quando coloquei os pregadores nos meus seis, logo senti dor, mas ao mesmo tempo, uma deliciosa sensação, misturada com as caricias na minha buceta. Então ele pediu para que eu desse tapas na minha buceta, fiz isso e de novo, apesar da pequena dor que sentia, ela vinha acompanhada de um prazer que nunca havia sentido antes.
Então ele pediu para que eu enfiasse dois dedos na minha buceta. Disse que os prendedores estavam me machucando e ele disse para deixa-los ali e novamente “ordenou” que eu enfiasse 2 dedos na minha buceta. Comecei a me masturbar, como ele havia mandado, e uma sensação de dor (por causa dos pregadores) e prazer começou a me invadir… Ele perguntou se eu estava gostando, disse que sim e ele pedia pra que eu fizesse cada vez mais rápido até eu gozar.
Infelizmente, logo meu marido chegou e mal terminamos de conversar. Fiquei assustada com a chegada do meu marido e sai da conversa. Não consegui mais falar com a pessoa, e também não tentei de novo com outra. Resolvi escrever para poder compartilhar a minha pequena experiência, pois a curiosidade só aumentou depois disso e lendo os contos aqui na página, fiquei com mais vontade ainda. Será que um dia ainda encontro alguém como essa pessoa, que mesmo virtualmente, me fez sentir coisas que jamais imaginei antes?
Meu contato: [email protected]

Disk Sexo

10 thoughts on “Aprendendo a ser uma Submissa

  1. Quero encontrar parceira para realizar fantasias bdsm respeitando-se os limites.
    Procuro por mulher sozinha fogosa ou casal cujo marido sinta prazer em ver sua esposa transando com outros machos.Tenho excelente nível, discreto, cheiroso, saudável e com local para encontros.
    [email protected]
    campinas sorocaba sp capital e viajantes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *