A primeira vez que dei meu cuzinho

Esse é o nosso segundo Conto Erotico, assim como a primeira, Em um Albergue em Lisboa, essa é também uma história verdadeira que aconteceu comigo (A.) e meu namorado (E.)
Desde o início do nosso namoro, conversamos sobre nossas fantasias de maneira muito aberta. Gostamos de saber o que o outro gosta, nos conhecer melhor, sem nenhum tipo de censura. Acreditamos que isso nos conecta ainda mais e deixa o sexo muito mais gostoso.
E uma das coisas que meu namorado sempre falou foi que tinha vontade de tirar a virgindade do meu cuzinho.

Eu, naturalmente tinha certo receio, medo de não gostar, doer, sei lá.
Ele sempre respeitou, porém, quando tinha a chance, gostava de chupar meu cuzinho e/ou enfiar um dedo no meu cuzinho enquanto me comia. Falava o quanto ele era delicioso e o deixava morrendo de tesão. A princípio não me dava muito tesão e até achei estranho, mas com tempo, comecei a gostar e relaxar, aproveitando o momento. Mas alí era o meu limite.
Até que um dia, dormindo juntos e pelados, como sempre fazíamos, estávamos deitados de lado, tipo conchinha e ele que sempre foi um tarado enquanto dorme, começou a me encoxar com o seu pau bem duro.
Normalmente ele fazia isso na minha lisinha, mas dessa vez, eu acordei com o seu grossinho esfregando na minha bunda, sem enfiar, mas só encostando.
Acordar com seu pau sempre me deu muito tesão e não foi diferente desta vez.
Ele percebeu que eu estava gostando e começou a falar sacanagem bem no meu ouvido.
Ta gostando do meu pau ralando no seu cuzinho?
Respondi que sim e ele ja emendou:
Eu sempre soube que você iria gostar. Você é a minha Putinha Safada!
Respondi que era sua putinha mesmo e fui ficando com mais tesão e uma vontade de deixá-lo me comer por trás.
Nisso, rebolava no seu pau, querendo cada vez mais que ele o enfiasse.
A pressão na minha bunda foi tão boa, que eu queria mais e mais. Estava com muito tesão.
Ele ficava apenas me instigando, me deixando louca e assim fui me pressionando contra ele, queria o grossinho dentro de mim, e rápido.
Era engraçado, pois ao mesmo tempo que o tesão era gigante, estávamos meio sonolentos, era como se fosse parte de um sonho bem gostoso.
E assim fui enfiando o grossinho bem devagarzinho. Nunca imaginei que ficaria tão molhada dando o meu cuzinho.
Eu me forcei contra ele, para que ele enfiasse longa o o grossinho em mim.
E foi uma delícia quando aconteceu. Eu gemi alto de prazer. Foi intenso e diferente.
Assim que enfiou Ele ficava tirando e colocando o grossinho, bem devagar, para que nós dois sentíssemos tudo. Ao mesmo tempo, me masturbava. Ora enfiava o dedo na lisinha, ora massageava meu clitoris.
Após um tempo assim, quis mudar de posição. Pedi que ele deitasse na cama e fui para cima. Encaixei o seu pau no meu cuzinho. Enfiei tudo, com cuidado, e quando senti que tinha encaixado bem comecei a subir e descer. Era muito gostoso, diferente do que tinha imaginado e ouvido de algumas amigas. O nosso tesão era alto, e daí, E. disse:
Quero te comer de quatro.
Como é uma das minhas posições favoritas, não pensei duas vezes. Sai de cima dele, fiquei de quatro com minha bunda bem arrebitada e disse:
Fode meu cuzinho bem gostoso então!
Ele ficou com uma cara de safado que tava uma delícia e não perdeu tempo para enfiar novamente o grossinho em mim.
Senti ele todinho, como não tinha sentido antes. Parecia que estava mais fundo, tomei um susto e disse:
Nossa que grosso. Mas não para!
O tesão era muito intenso. Eu não conseguia não gemer e ele foi ficando mais empolgado. Me comia mais fundo, forte, rápido. Ele literalmente estava fudendo meu cuzinho.
Não demorou muito e ele gozou muito gostoso dentro de mim. Senti o seu jato quente de porra no meu cuzinho e isso me fez gozar na mesma hora, o que foi delicioso.
Ele saiu de mim e capotou do meu lado. Estávamos exaustos e com um sorriso delicioso no rosto. Não tínhamos força mais para nada, apenas dormir bem gostoso, o que fizemos.
E assim foi como o E. tirou a virgindade do meu cuzinho. Dei outras vezes, e quero dar ainda mais. Mas como vocês já sabem, essas serão outras histórias.
Espero que a nossa história dê tanto tesão em você como ainda nos dá.
Fiquem a vontade para comentar, perguntar ou dividir seuas historias com a gente,

Beijos
A. e E.,

2 thoughts on “A primeira vez que dei meu cuzinho

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.