Eu, ela e a trans

Oi. Aqui vai algo que aconteceu já este ano.
Depois de termos decidido experimentar e depois de alguma pesquisa lá fomos nós.
Eu, a minha namorada (Ana) e uma trans (Baby) que nos pareceu linda…
E era. Assim que abriu a porta que percebemos que era a escolha certa.
Alta, mamas perfeitas, uma tanguinha enfiada num rabo bem redondinho e uma cara de boneca atrevida.
Estávamos nervosos mas decididos. Afinal era a primeira vez.
Levou-nos para o quarto e pôs-nos à vontade.
Despimo-nos todos. Já na cama, de joelhos tudo começou com muito beijo e muito toque.
As nossas mãos exploravam a Baby de alto a baixo. Que tesão de corpo.
A Ana e a Baby beijavam-se enquanto eu apalpava as duas. Já sentia a Ana molhada de tesão e o lindo caralho teso da Baby.
A Ana olhou para mim é eu já sabia o que ela queria. Concordei com um olhar e a Ana de gatas já chupava a Baby com mestria. Eu beijava a Baby. Que delicia de boca.

Da boca passei para as mamas. Duras, tesas, hmmm que biquinhos. Voltei a beijar a Baby.
Por vezes a Ana mentia o meu pau na boca mas logo voltava a chupar a Baby. Sempre era um caralho novo, diferente.
E era um caralho que eu também queria. Coloquei-me de gatas também e comecei a ajudar a Ana. Um broche a meias. Que mastro delicioso. Ora chupava eu ora chupava a Ana. Por vezes tínhamos o pau no meio das nossas bocas. Era um linguado com um mastro bem teso no meio.
Deixei a Ana a chupar e por trás meti o meu pau em brasa naquela cona toda melada. A Ana gemia com muita tesão. Estar a comê-la e vê-la com um caralho teso na boca estava a deixar-me doido.

Então a Baby perguntou à Ana: Quer que eu coma o cuzinho dele. Hmmm, a resposta foi rápida: Simmm.
Colocaram-me de gatas. A Baby pôs uma camisinha e depois de passar um gel no meu rabo encostou em mim. A Ana beijava-me e acariciava-me. Com carinho a Baby entrou no meu cuzinho e passado algum tempo já me fodia com tesão. Estava a delirar, a Baby agarrava nas minhas ancas e fodia com força. Pedi à Ana que fosse beijar a Baby. Sentir a tesão da Baby no meu cu e imaginar as duas num linguado levou-me ao céu.

A Baby tirou do meu cu, tirou a camisinha e aproximou da minha boca. Comecei a chupar. A Ana começou a chupar-me ao mesmo tempo. Delicioso. Então a Baby agarrou os meus cabelos e começou a foder-me a boca. Hmmmm, às vezes quase engasgava. Que caralho delicioso. A Ana continuava a chupar-me.
Olhei para a Baby e ela percebeu. Queres mais no rabinho não queres? Simmm.
Mais uma camisinha, novamente de gatas, mas agora de cabeça na cama, com o rabo bem empinado. Desta vez entrou logo, e eu já sentia aquele mastro dentro de mim quando percebo que a Ana se coloca por baixo e me volta a chupar. Era o paraíso e só com esforço aguentei o orgasmo.

Mas era a hora de isso acontecer.
A Baby parou e tirou do meu rabo.
Eu e Ana deitados começamos num linguado maravilhoso e pedimos à Baby para se vir nas nossas bocas. Que visão. A Baby é linda e masturbava-se para nós. Eu esfregava o meu pau também.
De repente tudo explodiu. A Baby gemia num orgasmo maravilhoso. Muito leitinho nas nossas caras e nas nossas bocas. O linguado continuava com leitinho para saborear.

Ao mesmo tempo também eu me vim para o meu peito. A Baby gemia de tesão.
Maravilhoso.
A Ana limpou o meu leite do meu peito como sempre. Engoliu tudo.
A Baby voltou a beijar-nos. Aos dois.
Quando saímos, olhámos nos olhos um do outro e sentimos o amor que nos une.
Foi das melhores experiências da nossa vida.
A repetir…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *