Minha Enteada Safadinha

Olá esse é o meu segundo conto do ano de 2021 eu espero que gostem, hoje eu vou relatar aqui o que realmente aconteceu, por isso irei me referir aos envolvidos por apelidos.

A alguns anos comecei a me relacionar com a Mari, uma morena linda, gostosa demais e tarada por sexo, sempre que podíamos estávamos trepando, em qualquer lugar da casa e a qualquer hora, trabalhávamos em turnos diferentes, quando ela chegava em casa logo eu já tinha que sair, então nossas trepadas eram intensas apesar do pouco tempo que tínhamos juntos.

Junto conosco morava uma filha dela, Luana uma bela adolescente linda, olhos negros, moreninha tal qual a mãe, meio cheinha, mas com um corpo de mulher.

Algumas vezes enquanto eu e Mari trepávamos no banheiro eu percebia que a Luana ficava ouvindo ou tentando ver eu e sua mãe aquilo me dava muito tesão na hora do sexo.

Adrenalina a mil por saber que alguém nos ouvia e tentava ver. Com o passar do tempo fomos ficando mais relaxados eu e Mari mesmo sabendo que a Luana estava em casa íamos para quarto e trepávamos escandalosamente, Mari gemia alto era impossível de disfarçar, nossa quando fazíamos anal era uma loucura total eu que tentava abafar o barulho tampando sua boca.

-Aí eu falava que era por causa da Luana, Mari ria dizendo que sua filha já era grande e já estava dando para o namoradinho.

-Caracas eu jamais imaginei isso achava que Luana ainda era uma mocinha. Foi aí que uma luzinha a da safadeza acendeu no meu íntimo e pensei vou ver se a ninfetinha é safadinha igual a mãe.

Foi a partir daí que eu comecei a tomar banho deixando a porta aberta, e Luana algumas vezes enquanto eu me banhava achava algum motivo para entrar no banheiro…. Eu me virava para que ela não pudesse ver meu pau, mas ela ficava olhando e na cara dura demorava me provocando.

Ai na semana passada cheguei do trabalho fui tomar banho, estava louco de tesão logo meu pau estava teso quando a Luana entrou no banheiro com desculpas de escovar os dentes e me olhando falou:

Nossa Marcos que pau hein tem razão de mamãe andar rindo à toa e gemer tanto nas trepadas de vocês!

-Pois é Luana sua mãe passa bem!

-Ela toda safadinha disse queria eu que meu namorado fosse assim!

Juninho além do pau pequeno parece um galinho goza rápido e falando isso riu.

Saiu do banheiro deixando uma incógnita no ar, que coisa essa mocinha está me provocando eu pensei!

-Certa vez eu estava na sala de pau duro mexendo no celular vendo um vídeo, fiquei com muito tesão. Enquanto isso a Mari cozinhava, ambos estávamos de folga, era um sábado quando a Luana veio e sentou ao meu lado, sem querer acabou esbarrando em mim e sua mão tocou no meu pau, na mesma hora ela perguntou se poderia me ajudar a apagar meu tesão?

-Como Luana com sua mãe em casa?

-Ela riu e disse já volto, foi na cozinha abriu uma garrafa de vinho levou um copo para sua mãe e trouxe um para mim e outro para ela, sentou ao meu lado pegou uma almofada cobriu meu pau e começou a alisar é claro que eu deixei prontamente. Mas atento para caso sua mãe viesse e não sermos pego no flagra.

Luana começou a acariciar o meu pau, me olhando nos olhos, passando a mão nele por cima do meu short, aquilo me deixou louco de tesão.

Levantei uma das pernas para que ela pudesse colocar a mão dentro, ela entendeu na hora, pegou meu pau e começou a punhetar, bem devagar, aquela sensação de êxtase adrenalina a mil em pouco tempo gozei.

Loucura sai apressado para o banheiro para me limpar. Quando voltei Mari já estava servindo a mesa comemos tomamos mais vinho brindamos, Luana disse que ia deitar cedo pois ia assistir uma serie. Ouvi sua mãe perguntar pelo namoradinho, ela respondeu que estavam zangados.

-Pensei a safadinha está no cio no ponto que eu quero.

Depois do jantar eu e Mari fomos para o nosso quarto, ficamos vendo TV tomando vinho.

Logo estávamos transando Mari estava um pouco mole devido ao vinho fizemos só o básico um papai e mamãe ela gozou gostoso e adormeceu.

Mas meu tesão estava a mil queria mais sexo, mas como a mulher adormeceu tu sai do quarto fui tomar um banho… E quando estava voltando para o meu quarto passei na frente do quarto de Luana ouvi um barulho estranho parecia gemidos aí eu bati na porta, ela imediatamente abriu.

Perguntei o que estava acontecendo?

-Luana falou olhe Marcos só de ouvi você e mamãe transando eu estou aqui louca de tesão estava tentando me aliviar!

-Sei entendo, mas se quiser te ajudo a se aliviar melhor. Afinal você já me conhece intimamente e sabe que pode contar comigo!

Ela apenas questionou e mamãe? Está dormindo depois da surra de pau só amanhã ainda mais que tomou vinho!

-Entendo…Entre Marcos.

-Nem esperei um segundo convite já entrei abraçando-a eu sabia que não podia perder tempo, segurei em meus braços botei a safadinha deitada na cama e cai de boca em sua xoxotinha, lisinha que estava ensopada. Lambi cada cm de sua pepeka. Seus gemidos eram abafados.

Ela sabia o que queria e eu sabia o que eu ia dá para ela. Quando senti seu primeiro orgasmo enlouqueci, que delicia saborear seu gostoso mel. Percebi seu corpo estremecer.

Pedi para ela ficar de quatro (4) no meio da cama aí subi fiquei por trás dela na cama, meu pau teso babava, não podíamos perder muito tempo eu fui enfiando meu pau em sua xoxota a cada cm era um gemido, quando não tinha mais para meter falei abafa os gemidos minha putinha que agora você vai saber como se fode de verdade.

Segurei em suas ancas e comecei a acelerar sempre dando tapas de leves em sua bunda.

-Uau tal mãe tal filha, uma potranca, rebolava gemia quando senti seu gozo escorrer pelo meu pau eu fiquei doido acelerei mais explodindo intensamente dentro dela.

Loucura total transar sem camisinha, Luana gemia igual uma cadelinha no cio.

Fiquei atracado com ela alguns minutos não esquecendo que o tempo era curto.

Tirei meu pau ainda meia bamba Luana caiu de boca me deixando limpinho e teso.

Foi quando eu falei que ia voltar para o quarto! Ela riu e disse assim de pau duro, nem parece que você gozou?

-Ah …Não de forma alguma eu comecei agora você termine acalme o meninão aqui falei rindo segurando meu pau. A putinha não se fez de rogada me fez sentar na cama com corpo recostado com cacete em riste e veio por cima e sentou.

-Uau putinha, gostosa! Sua xoxota parecia um vulcão, eu sentia um tesão fora do normal vendo a safadinha com a xoxota encaixando no meu pau, só não entrou os ovos, Caracas quando ela começou a quicar fiquei louco minha vontade era de urrar como não podia deixei ela fazendo-me de seu brinquedinho do prazer.

Pois a safadinha cavalgou gostoso até gozarmos novamente. Depois me deu um beijo e rindo falou agora sim pode ir se quiser. rsss

E desde então sempre que Luana está carente fodemos gostoso, sem sentimentos é apenas sexo.

Ela até me disse que como está mais pratica as transas com o namorado melhorou sempre está gozando com ele. Mas que pensa em mim.

Pois deixo aqui registrado que não seduzi ela, eu que fui seduzido.

Afinal qual homem rejeita momentos de prazer ofertado assim na bandeja? Eu respeito sua vontade.

E Mari continua feliz como sempre. Jamais quero magoa-la.

Pode parecer insano ou safadeza mais não é foi necessidades do momento.

Docecomomel.

@docecomomelcontos

Feira de Santana,Bahia Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *