Espiando a mamãe gostosa

No auge da minha adolescência, com meus pais já separados , comecei a nutrir uma certa tara pela minha mãe. Passei a procurar nas coisas dela por alguma langerie ou algo do tipo para nutrir minhas fantasias, mas só o que eu conseguia eram algumas calcinhas suadas que ela tirava logo depois de chegar do trabalho, e nossa, como eu adorava aquilo, aquele cheiro de suor passado pela buceta da minha própria mãe me enlouquecia, me masturbava quase todos os dias com suas calcinhas, uma mais gostosa que a outra.
As vezes até tentava espiar algo mas nunca conseguia ver ela nua, aqueles seios durinhos, coxas grossas, pele branquinha como papel, aquela bunda sempre apertada nos shortinhos e principalmente sua buceta tão cheirosinha, me intrigavam demais.
Durante alguns meses,continuei com esse tesão incontrolável por ela. Todo esse tesão explodia quase todos finais de semana, pois minha mãe costumava sair para a balada e voltar de madrugada muitas vezes trazendo algum macho consigo. Eu me trancava no meu quarto e fingia estar dormindo enquanto ela levava algum macho pra cama ,e só o que nos separava era uma parede fina pela qual se ouvia de tudo. Era incrível o tesão que eu ficava ouvindo e imaginado o que acontecia, ouvir a minha mãe gemendo e gritando:-“Me fode gostoso vai..fode a tua putinha…arromba essa bucetinha vai”,isso me enlouquecia me fazendo gozar várias vezes enquanto ela fodia com um estranho. Perdi a conta de quantas vezes me masturbei ouvindo minha mãe sendo tratada como putinha, saciando a sede de vários machos e gozando no pau deles.

Até que um dia ela chegou de madrugada, mas dessa vezera diferente, eu ouvia mais de uma voz masculina, então percebi que minha mãe ia dar pra dois caras ao mesmo tempo. Já estava enlouquecido de tesão até que comecei a ouvir uns gemidos abafados e um dos caras falando”-Isso mesmo, mama gostoso teu macho, vadia”além de uns estalos que provavelmente eram do outro cara chupando a bucetinha da minha mãe. Eu não aguentei aquela situação e me levantei devagar, abri a minha porta e fui á porta do quarto dela tentar espiar algo. Quando olhei pra porta percebi que não tinha sido fechada direito, provavelmente nem notaram de tanta vontade que tavam de foder. Eu me aproximei da fresta e espiei, aquela imagem era incrível, um cara fodendo a buceta da minha mãe de quatro que de tão molhada dava pra ver pingando,enquanto ela engolia o pau do outro quase por inteiro. Me masturbei com um tesão que nunca tinha sentido antes e fiquei observando aquilo tudo.
Depois de foderem bastante naquela posição, o cara que estava sendo chupado se deitou por baixo dela enquanto ela gritava:-“Mete no meu cuzinho vai….arromba ele todinho….arromba o cu da sua puta vai”,não demorou muito para que um arrombasse sua buceta e outro seu cuzinho,eles ainda enchiam o rosto e a bunda dela de tapas que ficavam em relevo vermelho naquela pele branquinha dela. Minha mãe urrava de prazer sendo arrombada pelos dois enquanto pedia pra que eles gozassem nela:-“Me dá leitinho vai…quero sentir meu cuzinho e minha buceta cheios de porra…” até que os dois gritaram e soltaram tudo o que tavam guardando pra dentro dela. Depois que eles tiraram o pau de dentro dela, a melhor imagem da minha vida apareceu, minha mãe com a cara e a bunda quase roxas de tanto apanhar, com o cu e a buceta arrombados e escorrendo porra dos dois machos. De tão safada que ela é,ainda limpou o pau dos dois com a boca. Eu gozei várias vezes e consegui limpar quase tudo antes de voltar pro meu quarto e lembrar várias e várias vezes daquela cena.
Depois dessa noite,ainda ocorreram algumas tão gostosas quanto,mas isso fica pra próxima.

3 thoughts on “Espiando a mamãe gostosa

  1. Me passa o contato e endereço que comer sua mãe tb e podemos combinar, se vc me ajudar.
    Tento falar q vamos meter só que quero vender seus olhos e depois de vendar, vc entrar e fode ela junto comigo o que acha?
    Vc pode comer o cu e a buceta dela sem ela saber q e vc.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *