A aluna que devorava os professores

Todo mundo que me conhece vive me peguntando como uma garota ignorante , como eu, conseguiu passar na escola, sem ter sido reprovada uma única vez. Logo que entrei na escola, pude perceber o quanto era burra e desatenta. naturalmente, comecei a bajular as professoras, coquistando logo a simpatia de todas. Quando comecei a ter professores homens, a coisa ficou ainda mais fácil, pois eu já estava tomando formas, e não pude deixar de perceber a maneira que os homens me olhavam.

Sexo Por Telefone

Eu era pouco mais de que uma menina, quando conheci um homem, que tinha idade para ser meu pai, que me iniciou nas artes do sexo. Por conselho dele, comecei a me insinuar para todos os professores das matérias em que me dava mal. É lógico, que muitos preferiram fingir não perceber minhas intenções. Mas, muitas vezes eu consegui o que eu queria, e só eu sei como foi bom.

Meu nome é Talita, moro com meus pais, que são políticos, e não dão a menor bola para o que eu faço. A única coisa que eu sei, é que na hora certa, também vou me candidatar a virar política profissional.
Mas voltando a escola, esse ano eu tenho um caso com o professor Ricardo, de matemática. Como eu estava indo muito mal em Física, depois de quase um mês de conversa, acabei convencendo o meu amante a covidar o professor Filipi de Física , para articipar de uma de nossas festinhas. Eu sabia que ele já estava fascinado por mim, mas faltava só o convite formal. Combinamos tudo para o último período da manhã, e nos trancamos na última sala do quarto andar da escola. Acho que nunca tive tanto prazer em minha vida.
Eu me depilei toda para o encontro. Depois de me mostrar para os meus dois professores, eu sentei em uma das carteiras e me arreganhei toda. Enquanto apertava o pau de Filipi por cima da calça, Ricardo caiu de boca na minha buceta raspadinha.
– Você vai direto ao assunto. – disse Filipi.
Era a primeira vez que eu dava para dois homens ao mesmo tempo. E agi como se fosse uma veterana, para agradar meus dois mestres. Eu chupava o pau de Filipi , enquanto Ricardo, comia a minha bucetinha.
– Que fome , quero tudo ao mesmo tempo! – eu gemi com o pau de Filipi na minha boca. – Fode minha boca professor!
Eu era insaciável, e procurava sempre uma nova posição para aproveitar melhor da situação. De quatro, apoiada na carteira, eu rebolava, e enquanto Filipi traçava a minha buça, eu ainda aproveitava para sugar a avantajada pica de Ricardo, que a essas alturas já se segurava para não gozar logo.
– Devagar sua putinha. – pediu ele.
– Eu faço tudo o que vocês quiserem… – disse excitada.
Eu parecia uma engolidora de espadas, dando conta da dupla de professores, que não baixavam a guarda. Eu era uma aluna aplicada, pelo menos quando a matéria era sexo. Eu já estava me sentindo toda dolorida, de tanto levar ferro, mas nem por isso, eu negava fogo. Quanto mais doía, mais pica eu pedia, já que o prazer falava mais alto.
– Como vocês são grandes e grossos… Vou gozar! – gemi.
Chegou uma hora que eu não aguentei mais e fui obrigada , praticamente a implorar para tomar no cuzinho. Fui atendida imediatamente, pelo sortudo professor de Física.
– Quero levar na bunda! – pedia – Mete tudo no meu cu! Vem Filipi!
Eu sei como seduzir os homens, além de oferecer tudo o que uma mulher tem a oferecer para quem gosta da fruta. Eu estava sempre em busca de novas posições, para ficar mais á vontade , principalmente com dois machos.
– Só assim eu me sinto completa. – provocava – Com duas picas dentro de mim! – eles aceleraram as estocadas, um no cu e o outro na minha bucetinha. – Vou gozar! Caralho! – avisei gritando.
Depois que eu gozei como nunca, eu percebi que os dois estavam quase chegando lá, então pedi:
– Quero tudo na minha boquinha! Venham, me lambuzem toda de porra!
Rapidamente eu me desencaixei dos dois, e começei a mamar nas duas picas alternadamente, até receber um jato de porra na cara.
– Que delícia! Eu preciso disso cada vez mais. – disse lambuzada.
– Você concerteza é uma aluna nota dez!

Disk Sexo

One thought on “A aluna que devorava os professores

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *